logo25anosbranco2

Em 2020 assinalam-se os 25 Anos da Companhia Olga Roriz (COR), que desde 1995 tem sido uma referência no panorama da dança contemporânea. Em ano de aniversário, a COR apresenta a sua nova criação, que terá a sua estreia em Setembro, no Teatro Nacional D. Maria II, coprodutor do espetáculo e realiza um conjunto de iniciativas para assinalar a esta data.

Estreia absoluta da criação de 2020, “Seis meses depois”
no Teatro Nacional D. Maria II, dias 18, 19 e 20 de Setembro de 2020 às 21h, 19h e 16h respetivamente.

Lançamento do livro dos 25 anos da COR, dia 19 de Setembro às 16h, no Salão Nobre do Teatro Nacional D. Maria II, e que reúne imagens de todos os espetáculos criados ao longo destes 25 anos dedicados à dança. Esta publicação, que acompanha, através de imagens, o percurso da COR desde 1995 a 2019 reúne dezenas de peças, que envolveram inúmeros intérpretes e outros criadores e artistas, dando uma ampla perspetiva de um quarto de século de dança em Portugal através do olhar de diversos fotógrafos conceituados, como Alípio Padilha, Paulo Pimenta, entre outros.

Estreia do documentário COR 25 Anos, no dia 28 de Setembro às 19h, na Sala Bernardo Sassetti do São Luiz Teatro Municipal, uma conversa de fim de tarde entre Olga Roriz e o realizador Henrique Pina, moderada pela jornalista Cláudia Galhós.
Pelas 20h, na Sala Luis Miguel Cintra do S. Luiz Teatro Municipal, será apresentado o filme documental sobre o processo criativo de “Autópsia”, criação de 2019 da COR. Assinado pelo realizador Henrique Pina, desvenda o processo de construção de uma linguagem coreográfica, génese das primeiras ideias até se estabelecer, através da coreografia, um significado, uma narrativa, um conceito. O espetador é levado a percorrer esse caminho, acompanhando os elementos que dão corpo a esse processo ao longo dos seus quatro meses de ensaios e preparações. Neste filme, espreita-se a forte ligação entre a coreógrafa e os seus intérpretes – este aspeto único na forma de trabalhar de Olga Roriz, e tão evidente nesta obra, é a base para diversas sequências exploradas no documentário, desde trabalhos de improvisação a diálogos entre os intérpretes e a coreógrafa sobre conceitos que assumem uma presença fundamental nas suas vidas.

Apresentação do arquivo histórico e artístico da COR
Palácio Pancas Palha – Data por reagendar

Workshop Intensivo por Yaniv Abraham
Palácio Pancas Palha – Data por reagendar +Info